quarta-feira, 10 de maio de 2017

GRANDES LÍDERES OU NOVOS DRÁCULAS?

 Resultado de imagem para SUGADORES DE SANGUE DOS BRASILEIROS
      O nosso amado Brasil está mergulhado na desesperança política e econômica. Grande parte da sua liderança perdeu a credibilidade. A incoerência é plena: enquanto o governo federal faz reformas duras e necessárias, para conter gastos públicos; alguns políticos, no mínimo “hilariantes”, aumentam suas verbas de gabinete (quando os mesmos deveriam ser inteligentes o suficiente, para reduzir drasticamente as tais; sem esperar denúncias e protestos do povo, para isto).
        Ora, ficamos perplexos ao saber do disparate cometido na Câmara de Vereadores de nossa amada Recife. Foram aprovadas verbas de auxílio ainda maiores para seus membros. Logo em Pernambuco, de onde se originaram no passado saudoso, gritos de República; ensaios da Abolição; clamores por uma mais elaborada Justiça brasileira. Em Pernambuco, que “nunca faltou ao Brasil”, como disse entusiástica e historicamente, o nosso deputado federal Bruno Araújo, que carregou o voto definitivo de uma mudança relevante no país. Logo daqui, lamentavelmente, tantos brados vergonhosos de injustiça contra o nosso povo, se levantam agora. Mas, por quê? Será que é egoísmo, avareza, oportunismo sujo, inveja? De qual pecado estamos falando? Será que o Brasil livre, é de novo um país escravizado, agora pelo amor ao dinheiro; o qual leva muitos homens a abominarem seu idealismo? A assassinarem sua ética, seus valores? Homens que se vendem, sob a desculpa de que “todo mundo faz isso”? Ou: “se eu não fizer, eu perco”?...
         Aonde está a coragem dos líderes de outrora? Homens como Joaquim José da Silva Xavier que assumiu a responsabilidade por outros? Homens como Martin Luther King Jr., ou Nelson Mandela? Aonde está o líder que se sacrifica pelo seu povo? Cadê a coragem de mudar e não ficar se vitimizando? Cadê o amor que se doa? Que perde, para que o povo ganhe? Que se afasta para evitar perdas maiores?
          Precisamos de líderes corretos, preocupados, sóbrios, competentes, ao invés de representantes que nos enfiem uma faca nas costas; ou que façam sangrar o nosso pescoço até que morramos. Chega de líderes, estilo Drácula, que sugam o povo até a morte. E saem procurando novas vítimas, para seduzir e vampirizar. Tais novos Dráculas devem ser enxergados, mesmo quando o seu reflexo quase não for percebido no espelho das denúncias. Ou quando seu olhar grave e sério, revelar apenas o veneno da dissimulação. Tais seres devem ser olhados sob a lupa da sabedoria milenar, do maior líder Jesus: “Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis”.
        Os NOVOS DRÁCULAS podem até acreditar nas suas próprias mentiras, pois são engenheiros do engano. Tudo com o objetivo de serem carregados e adorados, como deuses. Este é o seu maior anseio. 
       Os GRANDES LÍDERES,  tornam-se como pequenos; e aí, verdadeiramente, crescem, conseguindo levar todo seu povo, sua história, sobre os ombros.

    Resultado de imagem para brasil     
    EU SOU PELO BRASIL!                                                        
                                                                     Túlio Vasconcelos.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

EU SOU PELO BRASIL!!!

                      Resultado de imagem para manifestações pacíficas pelo Brasil
          Nas últimas semanas, o Brasil foi convocado a uma GREVE GERAL, a qual ocorreu na sexta-feira, dia 28 de abril. Foi uma manifestação social, permitida pela lei brasileira. E houve participação de pessoas dos mais diversos setores sociais, ocupações ou credos.
        De fato, não é meu objetivo condenar a intenção dos organizadores de tais manifestações. Mas, gostaria de pontuar as minhas preocupações e dúvidas. Principalmente, se estamos lidando com uma luta por direitos respeitados:

1.   Direitos foram respeitados, quando se impediam pessoas que gostariam de ir trabalhar? Enquanto se fechavam rodovias com bloqueios de pneus em chamas (o que já é uma lamentável marca registrada da maioria dos protestos no Brasil); e colocava-se lixo, blocos de cimentos para obstruir vias férreas? Ou se intimidava, supostamente, alguns cidadãos que tentavam exercer seu direito de cumprir expediente profissional? (Havendo relatos de pessoas que foram impedidas de trabalhar, sendo ameaçadas por indivíduos armados, que lhes obrigavam a aderir à greve). Também, muito embora haja manifestações inegavelmente pacíficas, existem episódios que reportam cenas de violência, agressões verbais, destruição de patrimônio, desrespeito verbal/moral a autoridades. O que é claramente contrário ao espírito cívico e à cidadania, que devem existir, em uma legítima e adequada busca por direitos.

2.     Direitos foram respeitados, quando muitos (talvez a maior parte do nosso povo), nem se dê ao trabalho de investigar cuidadosamente (mesmo quando possui recursos para isto), o que de fato estão defendendo ou condenando? Ficando limitados a rejeitar ou apoiar medidas que nunca conheceram profundamente; mas, apenas ouviram falar, ou receberam uma postagem (aliás, como se faz com quase tudo no Brasil; país de um povo que tanto amo, maravilhoso; mas que na sua maioria, possui uma cultura de “fofoquismo preguiçoso” e não investigativo – se satisfaz com evidências incompletas e achismos; prática de uma maioria manipulável. Que sempre sofreu por não se dar o trabalho de “saber”; por que é mais fácil e menos trabalhoso “achar”). Pergunto, novamente: A MAIOR PARTE DO NOSSO POVO SABE O QUE ESTÁ NOS TEXTOS DAS REFORMAS QUE SE DEFENDE OU REJEITA? Como lutar contra ou a favor de direitos que não conhecemos?

Sugiro, então, LEIA, PESQUISE, PROCURE UM AMIGO ESPECIALISTA NAS ÁREAS DE DISCUSSÃO. PEÇA UMA EXPLICAÇÃO A UM ADMINISTRADOR, UM PROFESSOR, UM ADVOGADO, UM CONTADOR. Alguém a quem você possa dizer: “Preciso que me dê uma ajuda, pois quero entender sobre o que estamos debatendo e falando. Preciso de uma orientação honesta e imparcial. Poderia me ajudar”? Vale à pena, neste momento, parar para aprender. Ou continuaremos a ter impedimentos presidenciais, mentiras, corrupção. Se formos um povo desinformado ou que aprende, exclusivamente, sobre política com os políticos, ou com órgãos de classe, como os sindicatos; ou com pessoas apaixonadas demais pela direita ou pela esquerda, para conseguirem enxergar com clareza e opinar, com menor parcialidade, sobre o que é justo e legal, para o Brasil.

          Faço mais uma pergunta aqui: POR QUE UMA GREVE GERAL NAQUELA SEXTA-FEIRA, EM UMA DATA QUE É ANIVERSÁRIO DE OUTRAS GREVES GERAIS HISTÓRICAS, COMO FOI O 28 DE ABRIL?  POR QUE NÃO EVITAR QUE EXISTISSE  MAIS UM “FERIADO” NUM MÊS TÃO  “FURADO” POR FERIADOS EM EXCESSO (MINHA OPINIÃO  PESSOAL); E NÃO APROVEITAR O 1° DE MAIO, QUE JÁ É FERIADO, PARA REINVINDICAR DIREITOS TRABALHISTAS? 

        Penso que devemos ter um Brasil, para os brasileiros. Também, que cada mudança deve ser largamente discutida pelos homens competentes, legítimos representantes do povo sofrido que os escolheu. E ainda, que este povo brasileiro, do qual eu orgulhosamente faço parte, precisa aprender a lutar por seus direitos, sem violar direitos;  a abrir mão de direitos unilateralizados, que favorecem a alguns privilegiados e esquecem a outros. Precisamos de líderes que se sacrifiquem, pois os maiores líderes da história foram homens que se sacrificaram, e até morreram, pelos ideais que defendiam.  Questiono a legitimidade de líderes, homens ou mulheres, que manipulam o povo, no uso de discursos emocionalistas, para se beneficiarem. E que enquanto seus liderados lutam por direitos, em seu nome, eles vão descansar, usufruir, viajar, aproveitar o feriado.
(Excetua-se, é claro, os impedimentos justificáveis de ordem pessoal, ou questões relativas a enfermidades, ou dificuldades verdadeiras).
          Creio que há esperança para o Brasil, e para os brasileiros que estão aprendendo a afirmar: EU SOU PELO BRASIL. E A CLASSE POLÍTICA DEVE NOS RESPEITAR E NOS AJUDAR A CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO: A TER DIREITOS E DEVERES, BEM ASSEGURADOS; EM EXERCÍCIO JUSTO E EQUILIBRADO. EU SOU PELO BRASIL: SOU MAIS QUE ESQUERDISTA, OU MAIS QUE DIREITISTA. ACIMA DE TUDO ISTO, EU SOU BRASILEIRO!
  
                                                                               Túlio Vasconcelos.